3ª Mostra Quintais Cênicos

24º Festival Isnard Azevedo

Associação Cultural Quilombo Estúdio

Rua do Quilombo, 240, Itacorubi, Florianópolis (SC). Informações: (48) 99689-4030

14 de Setembro – 15h
Espetáculo:
OS 3RS EM: A GRANDE MISSÃO
AtrapaTrupe (Florianópolis/SC)
Autoria: AtrapaTrupe
Direção: Gabriela Leite, Gil Farias, Júlio Maestri e Márcio Momesso
Gênero: Comédia – Duração: 60 minutos – Classificação: Livre

O espetáculo narra a saga da pequena Rosa, uma menina que esta à procura do seu amigo, o boneco Lelé, que foi jogado no lixo durante a faxina, pela sua mãe. Para onde vai o lixo? Esta é a resposta que Rosa terá que descobrir durante a sua jornada. Enquanto isso, bem longe dalí, na Toca do urubu, os três super-atrapalhados- heróis: Reduzir, Reutilizar e Reciclar se preparam para uma grande missão: encontrar na cidade respostas para tanto lixo misturado!

14 de Setembro – 20h
Espetáculo:
A TRAPA SHOW
AtrapaTrupe, Cia. Peregrina Teatro e Palhaça Chrisis (Florianópolis/SC)
Autoria: Gabriela Leite, Lidiane Mandarina e Marcio Momesso
Direção: Márcio Momesso
Gênero: Palhaçaria e circo – Duração: 60 minutos – Classificação: 14 anos

AtrapaShow é o show de variedades da AtrapaTrupe! Com muita pompa, glamour e bobagem o trio de palhaços, Boró, Flor e Xicoza guiam este show fantástico e excentrico, voltado para o público adulto, e contam com a participação de especialíssimos convidados: Amanito Peregrino e Chrises. Palhaçaria, circo, mágica e muita diversão.

15 de Setembro – 15h
APRESENTAÇÃO CAPOEIRA
Associação Quilombo Capoeira (Florianópolis/SC)
Direção: Com Sardinha e professor Gil Black
Gênero: Cultura Popular – Duração: 40 minutos – Classificação: Livre

A Associação Quilombo Capoeira é um grupo que desenvolve pesquisa e a pratica na Capoeira e suas manifestações culturais. É sediado no Quilombo Estúdio, e atende crianças, jovens e adultos do Morro do Quilombo.

15 de Setembro – 16h
Espetáculo:
SUPER BANDA PARA TODAS AS IDADES!
AtrapaTrupe (Florianópolis/SC)
Autoria: AtrapaTrupe
Direção: Fernando Nandola, Gabriela Leite, Gil farias, Júlio Maestri e Lidiane Mandarina
Gênero: Musical – Duração: 60 minutos – Classificação: Livre

A Grande Invenção conta a história de Joãozinho, uma bactéria do bem, que vivia na terrinha preta fazendo o que mais gosta: Comer casquinhas de frutas e verduras! Certo dia, misteriosamente, a comida desaparece! e Joãozinho embarca então em uma aventura para salvar todos os seus amigos da terrinha preta. Com a ajuda da plateia e da Dona Dorotéia, Joãozinho, um ser tão, tão pequeno, mostrará que é capaz de fazer a diferença, criando a Grande Invenção!

17 de Setembro – 10h
Espetáculo:
A GRANDE INVENÇÃO
AtrapaTrupe (Florianópolis/SC)
Autoria: Gabriela Leite e Júlio Maestri
Direção: O grupo.
Gênero: Contação de Histórias – Duração: 30 minutos – Classificação: Livre

Você parece um menino! Você parece uma menina! Ela gosta de brincar de carrinho e de boneca. Ele gosta de brincar de bambolê e de futebol. Mas de tanto os outros criticarem o seu jeito autentico um dia ela percebe que sua sombra é de um menino. E isso ela não quer! Ela só quer o direito de ser ela mesma. Afinal, o que são “coisas de menino” e “coisas de menina”? Montagem teatral inspirado na obra “A história de Júlia e sua sombra de menino” de Christian Bruel.

17 de Setembro – 15h
Espetáculo:
BANDA DE BRINCAR
Banda de Brincar (Florianópolis/SC)
Autoria: Lidiane Mandarina e Rika Lisboa
Direção: O grupo.
Gênero: Cultura Popular/Musical – Duração: 50 minutos – Classificação: Livre

Através das brincadeiras populares, conduzidas por cantigas de roda , a “Banda de Brincar” convida a todos para uma viagem fantástica além dos limites do tempo e da realidade, visitando os cravos, as rosas, os campos de alecrim, as casas sem chão e os diversos seres encantados que habitam o mundo da imaginação. O espetáculo reúne em seu repertorio 15 musicas, dentre elas: cantigas de roda, boi de mamão e musica popular brasileira.

18 de Setembro – 10h
Espetáculo: BORÓ SOU EU!
Grupo: AtrapaTrupe
Autoria e Direção: Marcio Momesso
Tempo de duração do espetáculo: 45 minutos
Gênero: Palhaçaria/ Teatro de Rua – Duração: 50 minutos – Classificação: Livre

Combinando uma boa dose de palhaçaria com outras habilidades, a apresentação do Palhaço Boró ganha um toque especial de humanidade! E assim seu espírito de liberdade vai se revelando ao público numa troca direta recheada dos improvisos que podem surgir deste encontro. Juntos, palhaço e publico, compartilham momentos de alegria que podem deixar marcas em suas existências!

Mostra Quintais Cênicos Barra da Lagoa

Sede Barrense FC . Rua Rua Tomáz Ramos, Barra da Lagoa, Florianópolis(SC)

Dias 15 e 16 de Setembro – 20h
Espetáculo:
A GAROTA DA CAPA
Andréa Padilha (Florianópolis/SC)
Autoria: Andréa Padilha e John Mowat
Direção: John Mowat
Gênero: Comédia – Duração: 50 minutos – Classificação: 16 anos

Uma mulher sozinha em seu apartamento, vivendo a sua vida através de revistas. É uma história triste, mas ao mesmo tempo engraçada, que passa no mundo secreto de seus sonhos e desejos, suas memórias do passado e suas esperanças para o futuro. A mulher cercada por amigos famosos, amada por dezenas de homens, convidados famosos para festas, viagens para lugares exóticos. A mulher que quer ser eternamente jovem.

16 e 17 de Setembro – 10h

Espetáculo:

HISTÓRIAS DE MAURO – AICILA QUER AMAR
Gabriel Santiago Tissier (Florianópolis/SC)
Autoria e Direção: Gabriel Santiago Tissier
Gênero: Teatro de Bonecos – Duração: 40 minutos – Classificação: a partir de 3 anos

Mauro traz a história da princesa Aicila que deseja se casar, criar uma família até que encontra o seu príncipe. Tudo vai bem, os preparativos estão sendo realizados, quando para atrapalhar a vida de todos surge o malvado Conde Cavallín e seu fiel amigo o dragão Carlite… Como será que esta história irá terminar?

17 e 18 de Setembro – 20h
Espetáculo:
A FARSA DO ADVOGADO PATHELIN
Teatro Sim… Por Que Não?!!! (Florianópolis/SC)
Autoria: Desconhecida
Direção: Júlio Maurício
Gênero: Farsa – Duração: 60 minutos – Classificação: a partir de 7 anos

advogado sem causa Pathelin decide, para agradar sua mulher Guilhermina, trazer um corte de tecido grátis. Através de bajulações e promessas, engana um comerciante, porém seus planos fracassam quando, durante uma sessão no tribunal reencontra o comerciante.

Mostra Bapho Cultural

Nosso Quintal é a Rua! Informações: (48) 99673-0253 ou (48) 99941-1101

17 de Setembro – 11h30 – Local: Praça XV de Novembro, centro
17 de Setembro –17h – Largo da Catedral, centro,
18 de Setembro – 15h – Local: Mercado Público de Florianópolis (R. Jerônimo Coelho, 60 – Centro)
Em caso de chuva: Mercado Público de Florianópolis (R. Jerônimo Coelho, 60 – Centro)
Espetáculo: PEDACINHO DO CÉU
Traço Cia. de Teatro (Florianópolis/SC)
Autor: Egon Seilder – Direção: Traço Cia. de Teatro
Gênero: Comédia / Teatro de Rua – Duração: 45 minutos – Classificação: Livre

Jubi se prepara para contar algo muito importante. A circunstância pede muito preparo, inclusive um tapete vermelho. Quando tudo está ajeitado e estamos juntxs, podemos tocar o lugar dos sonhos.

18 de Setembro – 11h30 – Local: Largo da Catedral, centro,
19 de Setembro – 11h30 – Local: Mercado Público de Florianópolis (R. Jerônimo Coelho, 60 – Centro)
19 de Setembro – 17h30 – Local: Largo da Catedral, centro,
Em caso de chuva: Mercado Público de Florianópolis

Espetáculo: ESPERO PODER ENXERGAR

Coletivo Espero (Florianópolis/SC)

Autoria e Direção: Alisson Feuser – Gênero: Performance / Teatro de Rua – Duração: 45 minutos – Classificação: Livre

O que é preciso para um corpo gordo, lésbico, trans, negro, bi, de mulher, transviado, gay e/ou afeminado ser visto? A performance “Espero poder enxergar” apresenta corpos diferentes entre si, mas que buscam a mesma coisa: serem enxergados. Em uma realidade LGBTfóbica, racista, machista e gordofóbica, seus corpos gritam e expõem aquilo que a sociedade faz questão de não enxergar.

Circulo Artístico Teodora

Servidão do Cravo Branco, 236, Campeche, Florianópolis(SC).

15 e 16 de Setembro – 21h
Espetáculo: MARIA, A MADALENA
Circulo Artístico Teodora (Florianópolis/SC)
Autoria: adaptação livre de um conto de Marguerite Yourcenar
Direção: Brígida Miranda
Gênero: Monólogo / Drama – Duração: 55 minutos – Classificação: 18 anos

A atriz Margarida Baird interpreta a figura mítica de Maria Madalena: uma mulher que teria sido uma das discípulas mais próximas de Jesus, que teve uma vida considerada controversa. A peça traz à tona um discurso forte e necessário para o momento que vivemos, no qual as figuras históricas de mulheres fortes estão sendo revisitadas. O espetáculo propõe repensar a figura dessa mulher que foi o equilíbrio do masculino e do feminino, tanto na representação do amor quanto na devoção.

1 7 de Setembro – 18h e 21h
Espetáculo: SELF
Lótus Cia Cênica (Florianópolis/SC)
Autoria: o Grupo
Direção: Juliana Freitas
Gênero: Drama – Duração: 50 minutos – Classificação: 18 anos

Self é sobre mim, sobre você e sobretudo sobre nós! O afeto e os conflitos do Ego na busca por algo que nunca chega! O equilíbrio talvez? Pairamos sobre conflitos de corpos manipulados, do conformismo cotidiano que nos faz distantes do despertar. Self é uma proposta, um convite a refletir sobre o que nos controla. O que te move, ou faz mover?

18 e 19 de Setembro – 21h
Espetáculo: PESSOA ABSURDA
Círculo Artístico Teodora (Florianópolis/SC)
Autoria e Direção: Régius Brandão
Gênero: Drama – Duração: 60 minutos – Classificação: 18 anos

O espetáculo reúne, usando a técnica de colagem, textos e poemas de diversos autores como Albert Camus, Julien Beck, Fernando Pessoa, William Shakespeare, Millor Fernandes, Oduvaldo Vianna Filho, Vinicius de Moraes, Domingos de Oliveira, Antonio Fagundes, Mario Quintana e do próprio ator e diretor. Trata-se uma peça poética, que por vezes pode até parecer um recital e que tem como ponto de partida o texto O Comediante de Albert Camus em sua obra O Mito de Sísifo.

Casa Vermelha Centro Cultural

Rua Conselheiro Mafra, 590, Centro, Florianópolis (SC).

14 de Setembro – 22h
Espetáculo: FARPA
Ronda Grupo (Florianópolis/SC)
Autoria: Núcleo artístico Ronda Grupo: Zilá Muniz, Nastaja Brehsan, Ana Pi e Lena Muniz
Direção: Zilá Muniz
Gênero: Performance/Dança – Duração: 50 minutos – Classificação: 14 anos

O solo Farpa aborda o corpo político na mulher. No contra fluxo de um país em devir fascismo em que as questões relativas às mulheres sofrem um retrocesso em suas parcas conquistas, dar forma e projetar para o mundo tais questões são mais que nunca urgentes e toda e qualquer ação performativa do feminismo é protesto ou resposta à violência, à vida e à voz de mulheres que lutam e resistem. Farpa é ação de insurgência, é um chamamento, é um uivo. A luta da mulher se dá no corpo, a memória está no corpo e é pelo corpo e em favor dele que a batalha acontece.

15 de Setembro – 20h
Espetáculo:
GUARDAR PARA DEPOIS
Alex de Souza (Florianópolis/SC)
Autoria e Direção: Alex de Souza
Gênero: Teatro de Lambe-Lambe – Duração: 2 min. e 40 seg. por expectador – Classificação: Livre

Quais memórias você guarda para depois? Mais do que guardar objetos, guardamos as lembranças relacionadas às coisas. Os objetos de alguém nos revelam um pouco do outro e muito de nós mesmos. Uma caixa que acumula objetos variados também conta uma história de vida que entrelaça as memórias das pessoas nas duas extremidades da caixa.

15 de Setembro – 21h
Espetáculo:
AS NOVAS AVENTURAS DO TIO PATINHAS
O Bando (Florianópolis/SC)
Autoria: Adaptação do texto de Augusto Boal
Direção: André Francisco e Paulo Thiago
Gênero: Comédia – Duração: 80 minutos – Classificação: 14 anos

O espetáculo traz o famoso e multimilionário Tio Patinhas, que aproveitando a nova onda política que acontece no Brasil, retoma seus investimentos, promovendo o progresso e o desenvolvimento dessa nação tupiniquim. Ao mesmo tempo o país é invadido pelas doutrinadoras vermelhas e progressistas “estranhas criaturas do espaço sideral”, que ameaçam o projeto desenvolvimentista deste pato do bem e seus apoiadores. Na peça verifica-se o embate entre o projeto ocidental e civilizado, e a anarquia alienígena, colocando em tensão o cotidiano dos brasileiros. Fica a pergunta: o que esperar do futuro da nação?

16 de Setembro – 9h30
Espetáculo:
PARA CRIAR E CONTAR HISTÓRIAS
Teatro em Trâmite (Florianópolis/SC)
Autoria e Direção: Loren Fischer e Monica Siedler
Gênero: Contação de Histórias/Comédia – Duração: 40 minutos – Classificação: 4 a 10 anos

Contação de histórias pensada e construída para crianças de todas as idades pois fala essencialmente sobre a ideia de preservar a criança viva dentro de nós, mesmo que a gente cresça do lado de fora. Indicado para crianças do Ensino Fundamental 1, o trabalho é composto de uma pequena coleção de historinhas, de diferentes autores, reunidas numa colagem que é mostrada ao público através do jogo das atrizes em cena. 

17 de Setembro – 9h30
Espetáculo:
O MANÉ QUE CALCULAVA
Teatro em Trâmite (Florianópolis/SC)
Autoria: Livre adaptação de O Homem que Calculava, de Malba Tahan
Direção: André Francisco
Gênero: Contação de História / Comédia – Duração: 40 minut

Contação de histórias inspirada no livro O Homem que Calculava, do escritor Malba Tahan. Trazendo o contexto da história para a cultura de Florianópolis, com o objetivo de aproximação da tradição açoriana para as novas gerações nas escolas. As histórias escolhidas para este trabalho falam sobre uma forma de ver o mundo utilizando a matemática. Um outro olhar para este tipo de conhecimento que vai além da sua funcionalidade financeira ou científica, mas sim poética e filosófica. 

20 de Setembro – 22h
Espetáculo:
A LUVA E A PEDRA
Teatro em Trâmite (Florianópolis/SC)
Autor: Quiqué Fernández
Direção: André Francisco
Gênero: Monólogo / Drama – Duração: 50 minutos – Classificação: 14 anos

Monólogo teatral original escrito pelo ator argentino que vive em Madrid, Quiqué Fernández. Nesta montagem, que foi dirigida e adaptada por André Francisco, ator e diretor do Grupo Teatro Em Trâmite, a aposta é sobre o trabalho do ator e a simplicidade da montagem. “A Luva e a Pedra” conta a história de Nelson Santos e fala da sua memória de uma época passada: o interior da França, onde viveu, seu ambiente, seus valores, anedotas sobre o que aconteceu com ele, deixando-nos conhecer uma série de personagens que influenciaram a vida do nosso protagonista.

21 de Setembro – 22h
Espetáculo Convidado Quintais Cênicos:
GRAZZI ELLAS
Cia. Teatro de Garagem – Londrina/PR
Pesquisa e criação: Luan Almeida Sales
Direção Final: Melissa Campus
Gênero: Drama – Duração: 50 minutos – Classificação: 18 anos

Grazzi Ellas traz à luz fatos verídicos permeados de violência, denunciando a invisibilidade legitimada socialmente. O corpo Trans, moldado pelas violências sociais, mostra sua resistência cotidiana na história de Grazzi, uma mulher Trans que foi vítima de um crime hediondo, tornando-se uma mártir na história da militância Trans em Londrina.

Centro Cultural Nau Catarineta

Rua Cônego Serpa, 30, Sto. Antônio de Lisboa, Florianópolis(SC). Informações: (48) 991140770. [Espetáculos com público limitado em 40 pessoas.]

15 de Setembro – 20h
Espetáculo:
SER ARTISTA COM ESSA COR? – Parte I
Cia Aérea de Teatro
Autor: Textos adaptados de Cruz e Sousa
Direção: Cia Aérea de Teatro
Gênero: Teatro de Rua/ Drama – Duração: 20 minutos –
Classificação: A partir de 12 anos
Local: Jardim

A partir da leitura de uma carta de Cruz e Sousa para um amigo, onde é categórico acerca de sua condição existencial, e onde expressa a humilhação social a que é submetido por não desistir de seu sonho, a Cia. Aérea de Teatro, propõe uma pequena intervenção  aérea provocada pela indagação/indignação do poeta: – Ser artista com essa cor? Ter estesia e verve com essa cor? Mesmo depois de um século e meio, suas palavras ainda encontram verdade e eco nesta sociedade que pouco se modificou. 

15 de Setembro – 20h20
Espetáculo:
IROKO
Coletivo Iroko (Florianópolis/SC)
Autor: Coletivo Iroko
Direção: Dalton Madruga
Gênero: Drama – Duração: 30 minutos – Classificação: A partir de 12 anos
Espaço: Teatro Bacchus Cavea

Baseada na obra literária”A hora da estrela”, da escritora Clarice Lispector, a peça busca responder uma pergunta: Como esta história poderia ser contada e quais rumos ela tomaria se as personagens fossem negras? Iroko vem desvendar e humildemente aliar voz às questões étnicas raciais envolvidas num romance que desperta a curiosidade, angústia e acalento de gerações de leitores.

15 de Setembro – 21h
Espetáculo:
SER ARTISTA COM ESSA COR? Parte II
Cia Aérea de Teatro
Autor: Textos adaptados de Cruz e Sousa
Direção: Cia Aérea de Teatro
Gênero: Teatro de Rua/ Drama – Duração: 20 minutos – Classificação: A partir de 12 anos
Local: Jardim

A partir da leitura de uma carta de Cruz e Sousa para um amigo, onde é categórico acerca de sua condição existencial, e onde expressa a humilhação social a que é submetido por não desistir de seu sonho, a Cia. Aérea de Teatro, propõe uma pequena intervenção  aérea provocada pela indagação/indignação do poeta: – Ser artista com essa cor? Ter estesia e verve com essa cor? Mesmo depois de um século e meio, suas palavras ainda encontram verdade e eco nesta sociedade que pouco se modificou. 

15 de Setembro – 21h20

Espetáculo:

POEIRA

Poeira Grupo de Teatro (Florianópolis/SC)
Autoria e Direção: Luan Renato
Gênero: Drama – Duração: 50 minutos –
Classificação: A partir de 12 anos
Local: Galeria Casa Açoriana, sala Janga Neves

A infância é sempre um borrão na nossa cabeça. A gente sempre lembra pouca coisa de quando éramos crianças. Mas tem uma pergunta, da qual me lembro com muita clareza, que me fizeram naquela época e que me acompanha pela vida: você nasceu pra ser ou pra fazer poeira? O espetáculo POEIRA é um olhar sobre o passado com intenção de responder algumas perguntas que ficaram sem respostas, levantando questões sobre masculinidade, família e amor.” O espetáculo POEIRA aborda temas como masculinidade e marginalização da mulher negra, através de elementos de atuação, de dança e de canto. A principal intenção desse espetáculo é provocar o público quanto a posição da mãe negra na sociedade, ao mesmo tempo que trazer à tona o debate sobre a naturalização de homens que abandonam os filhos, algo espantosamente recorrente no Brasil.

16, 18, 21 e 25 de Setembro – 20h
Intervenção:
BORÓ CONVIDA: VEM COMIGO!
Autor e Direção: Márcio José Momesso
Gênero: Intervenção Circense –
Duração: 20 minutos – Classificação: livre
Local: Jardim

Boró recebe, acolhe e esquenta os convidados da Mostra Quintais Cênicos Nau Catarineta. E é brincando que melhor ele desempenha esse papel. Juntos, palhaço e público compartilham momentos únicos e preciosos, que nascem deste encontro. E que vai acontecendo recheado de musicas, de mágicas e da “ridícula poesia” de viver livre.

16 de Setembro – 20h30
Espetáculo:
PLUTO
Cia. Mosca Teatral (Florianópolis/SC)
Autoria e Direção: Nicolas Lopes
Gênero: Drama / Terror Psicológico – Duração: 45 minutos – Classificação:  16 anos
Local: Teatro Bacchus Cavea – Nau Catarineta

Livre adaptação inspirada em “O Gato Preto” de Edgar Allan Poe. A peça conta a história de um homem que, movido pelo abuso de álcool e transtornado pelo amor incondicional que um bicho pode dedicar a seu dono, acaba por enforcar seu próprio gato de estimação. Perseguido pelo fantasma do gato, ele adota outro animal, que, com o passar do tempo, além de despertar a mesma aversão em seu dono, revela, em sua pelagem, a marca da forca. A atmosfera de mistério e fatalidade é interpretada por quatro alegorias que dão vida a estética grotesca manifestando as personalidades lúdicas expressadas no conto.

18 de Setembro – 20h30
Espetáculo:
UMA VEZ O PARDAL CAIU
Cia. Mosca Teatral (Florianópolis/SC)
Autor: George Mario Angel Quintero
Direção: Nicolas Lopes
Gênero: Drama – Duração: 45 minutos – Classificação:  16 anos

Uma árvore já velha e poluída pela interferência das dores humanas serve de ninho para um pardal perdido. Uma vez um pardal caiu trata-se de uma experiência poética na dor e na injustiça dos corpos induzidos pelo capitalismo e suas consequências.

19 de Setembro – 20h30
Performance:
DONA BILICA CONVIDA: CALDOS, CAUSOS, PIRÃO E FARINHA
Cia. Pé de Vento Teatro (Florianópolis/SC)
Autoria e Direção: Vanderleia Willl
Gênero: Comédia – Duração: 60 minutos – Classificação: livre
Espaço: Galeria Casa Açoriana, sala Janga Neves
Obs.: Durante a apresentação será servido caldo de peixe aos espectadores.

Dona Bilica convida para um jantar muito especial, onde será servido o nosso famoso caldo de peixe com as iguarias ilhoas, pirão e farinha. Entre rezas e cantorias ela volta ao tempo dos antigos e relembra a história de sua família, sua infância e juventude, histórias de bruxas e assombrações. Sempre com seu humor muito peculiar, Dona Bilica nos lembra de costumes perdidos na memória de uma cidade em constante transformação.

21 de e 25 Setembro – 20h30
Espetáculo Convidado Quintais Cênicos:
LA CONSPIRACIÓN DE LOS OBJETOS
Periplo Cia. Teatral (Buenos Aires / Argentina)
Autoria e Direção: Diego Cazabat
Gênero: Drama – Duração: 65 minutos – Classificação: 12 anos

Experiência “cênico-musical” onde três personagens evocam fragmentos selecionados de uma obra que parece eterna. Inconscientes de serem como ratos de experimento, interpretam situações cênico-musicais que os projetarão como seres do século XXI. Perpassados por circunstâncias, heranças, crenças e construções que direcionam o comportamento, operam dentro dos limites de uma realidade já arquitetada, escrita, predeterminada. Autópsia do homem atual, “La Conspiración de Los Objetos” questiona um mundo que só necessita indivíduos funcionais.